Arquivo da categoria: O Despertar dos Deuses

Vídeo O Despertar 5

Mais um vídeo da série O Despertar dos Deuses, agora tratando da Comunicação Sagrada. Produzido por meu irmão e amigo Evando Lustosa! Assistam e Divulguem em suas redes sociais.

Anúncios

A Realidade Ilusória

Hoje quero levá-los a uma reflexão que penso ser assaz importante.

Uma coisa é certa: captamos a realidade do mundo através de nossos sentidos. E nossos sentidos já nos provaram nos enganar em muitas coisas.

O que você vê na imagem ao lado, uma moça nua ou objetos no varal e no parapeito da janela? Este tipo de imagem é muito usado na Gestalt, ou seja, psicologia das formas.

Façamos um experimento mental.

Eu levo você para fora de sua casa e peço que esqueça tudo o que aprendeu sobre astronomia, geografia e física. Em seguida peço que analise durante o dia a trajetória do sol. No fim deste dia – lembrando que você esqueceu tudo o que aprendeu sobre os astros – eu lhe pergunto: Levando em consideração o que você observou hoje, é a terra que gira em torno do sol ou o sol que gira em torno da terra?

A resposta seria tão óbvia assim como o foi para muitos de nossos antepassados que a deram: o sol gira em torno da terra.

Mas hoje por meio de nossos conhecimentos sabemos que o inverso é verdadeiro. Os sentidos nos enganaram em relação a isto.

Agora tem um detalhe importante nesta questão. Alguns de civilizações bem antigas já sabiam esta verdade; souberam escapar dos enganos dos sentidos. Como chegaram a esta verdade? E que métodos usaram para tal empresa? Veremos mais tarde ao longo das explicações.

Quantas coisas você observa sem realmente prestar atenção verdadeira a elas? Procure observar as coisas por diversos ângulos diferentes. Já experimentou fazer o mesmo trajeto até o centro da cidade de formas diferentes? Uma vez de pé, outra de bicicleta e outra de carro, olhando as coisas ao redor? Se vc fizer isto vai se surpreender com os resultados. Faça isto, se não der certo devolveremos seu dinheiro em trinta dias, rsrsrs.

A Situação 2

Desde que a história humana começou a ser contada e escrita três coisas inseparáveis estão sempre presentes: Religião, Poder Político e… Guerras.  Aponte-me um período da história registrada em que não encontramos estes três pilares.

Estas três coisas na verdade formam a parte central da verdadeira Matrix. Mas como assim Matrix, você pode perguntar?

No final do século XX um filme roubou o cenário do cinema mundial. A partir de sua performance no cinema, ele passou a ser assunto de reflexão também nos círculos filosóficos. Neo, o personagem principal, sai da Matrix e é considerado o Escolhido que vai libertar os homens de uma tirania virtual. O que muita gente não sabe é que os idealizadores deste filme se fundamentaram em ideias filosóficas antigas. Buscaram em Platão, nos gnósticos antigos, na sabedoria do budismo e na filosofia de Descartes a ideia de que o que chamamos de mundo real pode não passar de uma mera ilusão, criada por alguém a fim de nos enganar.

Platão há mais ou menos 2.500 anos atrás falava de algo muito parecido, quando elaborou a Alegoria da Caverna, demonstrando assim como o homem vive encerrado num mundo de ignorância (simbolizado pela caverna), sendo a representação do mundo sensível-material, do corpo humano e ao mesmo tempo do sistema de crenças vigente. Se existisse em sua época um Spielberg da vida, hoje teríamos um filme chamado Cavernix.

A Reflexão continua logo mais…

Eu Sou Eugênio Christi

A Situação 1

Despertar dos Deuses30O homem pensa estar livre, mas vive preso. Vive preso em amarras que não consegue enxergar; ou talvez nem queira mesmo. Pensa viver numa democracia, que decide tudo em sua vida, mas é levado a viver como o gado em uma manada. A Elite Mundial dominante, depois de ter embrutecido a imensa maioria da humanidade como se fosse um gado doméstico, para que fique estagnada e sem vontade de agir por si mesma, procura levá-la a pensar segundo as suas diretrizes, segundo os moldes de sociedade que favorece somente esta mesma Elite.

Mas como eles conseguem isto?

Ora, mediante armas muito poderosas, como a mídia, a cultura deturpada, crenças religiosas divergentes, guerras e outras coisas mais. No Livro O Despertar dos Deuses, exponho que um dos maiores problemas que assolam a mente humana vem a ser o seguinte: desde que se tem notícia ou relatos da atividade humana neste planeta, o homem vem entregando seu poder aos outros, seja na vida pública, na vida religiosa ou até na vida individual. As pessoas preferem vier sob a tutela dos outros. A maioria prefere que os sacerdotes e pastores pensem por ela os assuntos espirituais e religiosos; que os políticos decidam por ela as decisões a serem tomadas nas assembleias públicas; ou seja, lava as mãos no que concerne à direção de suas vidas individual e coletivamente.

O homem acostumou a delegar seus poderes aos outros; projetar para fora aquilo que devia ser resguardado dentro de si como algo tão sagrado: seu poder pessoal.

Só que há um problema em tudo isto: ao abdicar de seu poder, o homem permitiu que outros seres usufruíssem  deste poder em seu lugar. E vamos conhecer melhor quem são estes seres ao longo de nossos estudos.

Eu Sou Eugênio Christi

A Religião

Despertar dos Deuses34Comecemos pela Religião.

No livro é dito que para quem estuda metafísica fica evidente que desde o início o homem percebeu um vazio ou algo que o incomodava a partir de dentro. E este algo foi tomando forma a partir das elucubrações mentais destes homens. Surgindo inclusive alguns que se intitularam os “alfas” neste assunto, ou seja, os representantes (sacerdotes) deste algo tão misterioso, passando a ditarem regras sociais e punições para aqueles que as quebrassem.

Mas em determinados períodos da história parece que a adoração a deuses foi uma postura ensinada aos homens, com objetivos nem sempre claros e muitas vezes escusos, sórdidos e veremos mais tarde quem pode ter sido estes mestres do engano.

O certo é que sempre – SEMPRE – as religiões têm dividido os homens em grupos totalmente opostos. O deus de uma nação guerreando contra o deus de outra. Os membros de uma nação matando outros em nome do seu deus sanguinário.

Ora, qualquer pessoa em sã consciência percebe que alguma coisa está errada nisto tudo. Ainda mais quando dentre o panteão de tantos deuses surgiu um que tentou sobrepujar e destruir todos os outros. Mas qualquer pessoa entendida em metafísica percebe – e isto demonstraremos bem ao longo de nossos estudos – que estes deuses adorados em imagens, embora representados em imagens ou aspectos naturais, não passam de seres virtuais, mentais. Contudo… Reais.

A pior coisa que o homem fez foi relegar estes seres como sendo apenas espirituais, anjos, demônios e outras denominações afins. Mas são seres reais, embora mentais e vivendo numa dimensão paralela à nossa.

Continuaremos logo mais…

Eu Sou Eugênio Christi

Os 3 Entraves da Humanidade

Desde que a história humana começou a ser contada e escrita três coisas inseparáveis estão sempre presentes: Religião, Poder Político e… Guerras.  Aponte-me um período da história registrada em que não encontramos estes três pilares.

Estas três coisas na verdade formam a parte central da verdadeira Matrix. Mas como assim Matrix, você pode perguntar?

No final do século XX um filme roubou o cenário do cinema mundial. A partir de sua performance no cinema, ele passou a ser assunto de reflexão também nos círculos filosóficos. Neo, o personagem principal, sai da Matrix e é considerado o Escolhido que vai libertar os homens de uma tirania virtual. O que muita gente não sabe é que os idealizadores deste filme se fundamentaram em ideias filosóficas antigas. Buscaram em Platão, nos gnósticos antigos, na sabedoria do budismo e na filosofia de Descartes a ideia de que o que chamamos de mundo real pode não passar de uma mera ilusão, criada por alguém a fim de nos enganar.

Platão há mais ou menos 2.500 anos atrás falava de algo muito parecido, quando elaborou a Alegoria da Caverna, demonstrando assim como o homem vive encerrado num mundo de ignorância (simbolizado pela caverna), sendo a representação do mundo sensível-material, do corpo humano e ao mesmo tempo do sistema de crenças vigente. Se existisse em sua época um Spielberg da vida, hoje teríamos um filme chamado Cavernix.

A Reflexão continua logo mais…

Eu Sou Eugênio Christi

O Despertar dos Deuses

ESTE é o meu novo livro, que pode ser baixado pelos meus leitores.

BAIXAR LIVRO

Neste site também logo encontrarão textos explicativos sobre o assunto do livro.

OBS.: Todo o texto deste livro está registrado com o número de ISBN, não podendo ser copiado sem os devidos créditos. Contudo, as imagens não fazem parte deste registro, pois foram tiradas da net, podendo ser copiadas à vontade. Se alguém se sentir lesado por ser dono de alguma imagem, favor entrar em contato que retiraremos.